Quarta-feira 05 Março 2014

Lux Yuri


Na passada semana tivemos o prazer de estar presentes nas filmagens do novo videoclip dos Lux Yuri e aproveitamos para lhes fazer uma curta e íntima entrevista acerca da sua criação, progresso, influências e sobretudo acerca do lançamento do disco de apresentação. Aqui ficam as respostas astutas destes que demonstram ser uns livres pensadores, ocultos sobre máscaras e champanhe.

BeFunky_BeFunky_null_7d

 Em que circunstâncias e como é que surgiram os Lux Yuri?  

Lux Yuri: “Os Lux Yuri nasceram em 2003 como projecto pessoal do Yuri em formato acústico, e foi desenvolvido nesse formato até 2008, altura em que o Yuri foi viver para Istambul e conheceu o Zanichelli, Max Theodor e o Hendrik. A partir daí a sonoridade mudou devido á força das letras e da musicalidade da banda, achamos que devíamos usar instrumentos eléctricos em algumas musicas para reforçar a intensidade das palavras e a atitude da banda. Apesar de optarmos pela electricidade a interpretação acústica não foi excluída das nossas composições, como se pode verificar na musica “American Dream” que é o “lado b” do nosso single promocional.”

A vossa biografia é um tanto especial, e talvez seja o que tem mais destaque a seguir à vossa música. O que é que vos levou a ocultar a vossa identidade enquanto indivíduos? 

Lux Yuri: “A ocultação da nossa identidade tem a ver com a nossa condição, que é a de suspeitos foragidos. Condição que acaba por influenciar o relacionamento e a interação social, o que de certa forma acaba por revelar um certo romantismo.”

Como podemos presenciar no vosso videoclipe, a vossa atitude musical é expressiva e envolve luxos, êxtase e extravagância. Essa atitude é algum tipo de símbolo crítico? 

Lux Yuri: “Não, não é um símbolo crítico mas antes um reflexo. Ou seja, esse êxtase, extravagância ou excentricidade é a urgência inocente do estilo de vida que sempre se viu no “novo riquismo”. Os Lux Yuri são pessoas que sempre viveram em “quase miséria”, e independentemente dos meios de repente tornaram-se milionários. Essa mudança de estatuto é até certo ponto responsável por uma repentina felicidade ilusória e imatura e conduz a determinadas atitudes e comportamentos. No entanto possuímos uma noção e vontade de mudança de paradigma político, económico e social através da revolução pacífica, o que nos torna em “neo-burgueses revolucionários”.”

Como definem a vossa sonoridade e que influências musicais mais contribuíram para a criação do vosso álbum? 

Lux Yuri: “A escrita naturalista assim como as correntes filosóficas, anarquismo, utilitarismo e o hedonismo, exercem um certo fascínio sobre os Lux Yuri. Este tipo de escrita e estas ideologias estão na base de alguns estilos musicais como, o Blues ou o Punk. E apesar desses estilos musicais pertencerem ao século passado e aparentemente estarem descontextualizados, ou das novas correntes musicais não possuírem elementos e referências desses estilos, o momento histórico em que vivemos levou-nos a “roubar” alguma dessa emoção ou feeling musical. Mas o melhor é escutares o disco e classificares tu mesmo. (risos)”

A partir do single “I am in Grace” podemos prever o que oferecerão ao público. Quando é que o álbum estará disponível? 

Lux Yuri: “O single “I am in Grace” é um single generalista (risos) e a sonoridade do álbum apesar de manter a mesma densidade sonora, é mais forte, mais urgente e ao mesmo tempo acessível. O álbum foi gravado durante a nossa viagem pela Europa e em estúdios diferentes, demorou um certo tempo a ficar pronto, foi um processo de amadurecimento ou envelhecimento, tal e qual como um bom Whisky, quente, forte e encorpado. Durante todo o processo divertimo-nos bastante, e deu-nos bastante prazer, é o disco que sempre quisemos fazer! Em Abril estará nas lojas para que todos desfrutem do mesmo prazer que nós!”

BeFunky_BeFunky_IMG_3661

Um muito obrigada aos Lux Yuri pela disponibilidade.
Páginas Oficiais:
https://www.facebook.com/pages/Lux-Yuri/272731736159877?fref=ts