Terça-feira 18 Abril 2017

Ghost


Concerto: Ghost
Data: 15 de Abril
Local: Sala Tejo, MEO Arena, Lisboa

Há somente um ano e meio, os Ghost estiveram presentes em Lisboa e no Porto para apresentar ao vivo o álbum “Meliora”. Nessa passagem a banda de Papa Emeritus esgotou facilmente o Paradise Garage e aí se percebeu que na próxima ocasião teria de atuar numa sala maior. Daí a excelente escolha da ampla Sala Tejo do MEO Arena, que também irá acolher os Mastodon no mês de Junho.
Enquanto todos esperavam pela banda sueca do momento no espectro da música pesada, puderam assistir a um concerto absolutamente diferente, cortesia dos Zombi, um duo instrumental que usa apenas baixo, bateria e sintetizadores numa mescla de rock e música eletrónica. Encaixaria melhor no espetáculo provavelmente um projeto interessante dentro do heavy metal ou hard rock mas ainda assim mantiveram os presentes minimamente entretidos durante cerca de três quartos de hora.
Após uma algo longa espera ditada por uma música de igreja e a introdução habitual dos concertos dos Ghost, eis que os Nameless Ghouls e a estrela Papa Emeritus III tiveram uma entrada triunfal em palco, ao tocarem a mais recente “Square Hammer”, presente no EP “Popestar”. Este foi o único tema do último trabalho da banda a ser apresentado neste concerto. De resto, o alinhamento de músicas deste concerto foi quase semelhante ao que esta apresentou, nos anteriores concertos na capital e na cidade invicta. Nada disso importou para os fãs da banda que desde a primeira à última música cantaram e aplaudiram o que ia sendo tocado pela banda. É impressionante a quantidade de hits que os suecos já fizeram, tendo em conta que apenas têm três álbuns e dois ep’s. A excelente performance dos novos Nameless Ghouls – que em nada ficam a dever aos anteriores – e de Papa Emeritus, aliados à excelente acústica da Sala Tejo e a um público sedento de músicas de Ghost, tudo isto fez com que a noite fosse para lá de memorável. Temas pesados como “Con Clavi Con Dio”, “Per Aspera ad Inferi”, “Absolution”, “Mummy Dust” e “Ritual” soaram ainda mais poderosos ao vivo, sendo que outros como “Square Hammer”, “From the Pinnacle to the Pit”, “Cirice”, “He Is” e “Monstrance Clock” também se destacaram como autênticos hinos que são. A música da banda liderada pelo Papa Emeritus III conta com cada vez mais fiéis em Portugal e tal ficou demonstrado pela grande moldura humana presente nesta sala do MEO Arena. Esperemos que os Ghost continuem a fazer música deste nível para que o culto continue a aumentar por cá e que sejamos alvo de várias visitas papais. Enorme concerto!